Jornal dia
Seu jornal de notícias

Concurso público nacional unificado abre 6 mil vagas em diversos órgãos federais!

0

O governo federal anunciou mais detalhes sobre o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU), também conhecido como o “Enem dos concursos“. Com data marcada para iniciar o período de inscrições em 19 de janeiro, o 1° concurso nacional oferecerá no total 6 mil vagas em mais de 20 órgãos diferentes.

Inscrições para o concurso

Concurso público nacional unificado abre 6 mil vagas em diversos órgãos federais!
Concurso público nacional unificado abre 6 mil vagas em diversos órgãos federais!

As inscrições para o CPNU encerrarão no dia 9 de fevereiro, e as provas estão previstas para serem realizadas no dia 5 de maio. Em Rondônia, os exames serão aplicados em quatro cidades sob a organização da Fundação Cesgranrio.

O valor da inscrição para o concurso é de R$ 60 para nível médio e R$ 90 para superior, podendo ser isenta para inscritos no CadÚnico, doadores de medula óssea e bolsistas do Prouni ou Fies.

Leia mais: Saiba Como evitar bloqueio do Bolsa Família por CPF irregular!

Quem aderiu ao Concurso Nacional Unificado?

O Concurso Nacional Unificado (CNU) conta com a adesão de 21 órgãos federais, visando uma padronização e simplificação dos processos seletivos. Os órgãos que participam do CNU são:

  • Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI);
  • Ministério do Planejamento e Orçamento (MPO);
  • Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC);
  • Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ);
  • Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL);
  • Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS);
  • Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA);
  • Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA);
  • Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP);
  • Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI);
  • Fundação Nacional dos Povos Indígenas (FUNAI);
  • Ministério da Saúde (MS);
  • Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP);
  • Ministério do Trabalho e Emprego (MTE);
  • Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC);
  • Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE);
  • Ministério da Educação (MEC);
  • Ministério dos Direitos Humanos (MDHC);
  • Advocacia-Geral da União (AGU);
  • Ministério dos Povos Indígenas (MPI);
  • Ministério da Cultura (MinC).

Essa iniciativa busca otimizar a realização de concursos públicos, proporcionando maior eficiência e transparência nos processos seletivos.

E sobre a questão salarial?

O Concurso Nacional Unificado (CNU) oferece remunerações iniciais variadas, dependendo do bloco temático e do nível de escolaridade. Abaixo estão os detalhes dos salários para cada bloco temático:

Infraestrutura, Exatas e Engenharia

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 5.212,29
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 16.413,35

Tecnologia, Dados e Informação

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 5.212,29
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 20.924,80

Ambiental, Agrário e Biológicas

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 5.212,29
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 20.924,80

Trabalho e Saúde do Servidor

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 4.407,90
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 22.921,71

Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 5.212,29
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 20.924,80

Setores Econômicos e Regulação

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 5.212,29
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 20.924,80

Gestão Governamental e Administração Pública

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 5.212,29
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 20.924,80

Nível Intermediário (Médio e Técnico)

  • Menor remuneração: Inicial de R$ 4.008,24
  • Maior remuneração: Inicial de R$ 7.436,29

Essas informações são fundamentais para os candidatos compreenderem a faixa salarial associada a cada bloco temático e nível de escolaridade no contexto do CNU.

Vagas disponíveis para Rondônia

Já para a capital Porto Velho, o concurso público disponibilizará vagas em órgãos como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), com cargos nas áreas de geoprocessamento, gestão em pesquisas, engenharia civil, cartográfica, de agrimensura, florestal, agronômica e tecnologia da informação.

Outras capitais que também terão vagas disponíveis pelo CPNU incluem Rio Branco, Manaus, Macapá e Boa Vista.

Leia mais: Corte em Projetos Sociais! O que Vai mudar para o Brasileiro? VEJA!

Concorrendo a uma vaga no CPNU

Um dos principais destaques do CPNU é a possibilidade dos inscritos pagarem apenas uma taxa para concorrerem a diferentes vagas em diversos órgãos federais, desde que atendam a uma mesma área de atuação (bloco temático).

Das vagas totais, 5% serão destinadas para pessoas com deficiência e 20% para pessoas negras. Além disso, para os cargos da Funai, será reservado 30% das vagas para indígenas.

Provas do Concurso Nacional Unificado

As provas do CPNU serão aplicadas no dia 5 de maio, tanto pela manhã quanto à tarde. No turno matutino, os candidatos de nível superior realizarão as provas objetivas de conhecimentos gerais e a prova discursiva de conhecimentos específicos do bloco.

Já no período vespertino, serão aplicadas as provas objetivas de conhecimentos específicos. No caso dos candidatos de nível médio, as provas objetivas e a redação serão aplicadas pela manhã, enquanto no vespertino acontecerão as provas objetivas.

As provas serão aplicadas em 220 cidades brasileiras, permitindo assim um amplo acesso para aqueles que desejam ingressar em diversos órgãos federados.