Jornal dia
Seu jornal de notícias

Serasa: Milhões desconhecem dívidas em seu nome, veja!

0

Atualmente, foi realizado um levantamento pela Serasa, que inúmeros brasileiros, precisamente 20 milhões, não tem consciência de débitos registrados em seus nomes. Ademais, esta revelação surpreendente destaca um grave problema de comunicação e falta de informação sobre saúde financeira entre os cidadãos.

Diante disso, é mostrado que cerca de 51 milhões de pessoas nunca verificaram a situação de seu CPF. Assim, indica-se que uma parcela significativa da população pode estar enfrentando dificuldades financeiras sem sequer saber. Nesse contexto, os especialistas alertam sobre a importância de se manter informado quanto a própria condição financeira para evitar complicações futuras.

Como verificar sua situação na Serasa?

Fonte: Serasa
Serasa: Milhões desconhecem dívidas em seu nome, veja!
  1. Acesse o site da Serasa ou baixe o aplicativo Serasa Experian em seu celular.
  2. Crie um cadastro gratuito: informe seus dados pessoais, como CPF, nome completo, data de nascimento, e-mail e crie uma senha.
  3. Faça login: utilize seu CPF e senha para acessar sua conta.
  4. Consulte seu CPF: na tela inicial, você terá acesso à sua situação cadastral na Serasa, incluindo informações sobre possíveis dívidas em aberto.

Como muitos brasileiros podem estar inadimplentes sem saber?

Uma das razões para essa falta de informação pode ser o acesso limitado a recursos que permitem a verificação do CPF e a negociação de dívidas. No entanto, instituições como a Serasa têm trabalhado para tornar esses serviços mais acessíveis, oferecendo plataformas online onde os consumidores podem consultar e negociar suas pendências financeiras facilmente.

Quais os benefícios em negociar as dívidas?

Resumidamente, um dos pontos positivos destacados pela pesquisa é o elevado número de ofertas para negociação. Portanto, pessoas com débitos registrados têm à disposição nada menos que 206 milhões de propostas especiais, que podem incluir descontos de até 99%. Por exemplo, os setores envolvidos variam desde bancos até concessionárias de serviços básicos como água e luz, cobrindo uma ampla gama da economia.