Jornal dia
Seu jornal de notícias

Descubra Como Manter Seu Auxílio Bolsa Família, Condições e Dicas Essenciais!

0

Com a transição do Auxílio Brasil para o Bolsa Família em 2023, diversas famílias permanecem com questionamentos sobre as condições necessárias para ter acesso ao suporte de renda básica oferecido pelo governo federal. O programa tem como princípio que a renda familiar mensal seja, no máximo, de R$ 218 por indivíduo, o que sugere, tais números distribuídos entre os membros da família não devem ultrapassar esse valor. Além disso, é fundamental estar cadastrado no Cadastro Único com informações precisas e atualizadas.

Todas as alterações no núcleo familiar, como trocas de endereço, modificações no número de telefone, aumento ou diminuição no número de membros da família devem ser imediatamente informados à equipe responsável pelo cadastramento no município. Assegurar esses dados é muito importante para a garantia do benefício do Bolsa Família.

Como continuar recebendo o Bolsa Família?

Descubra Como Manter Seu Auxílio Bolsa Família, Condições e Dicas Essenciais!
Descubra Como Manter Seu Auxílio Bolsa Família, Condições e Dicas Essenciais!

As famílias cadastradas e que recebem o Bolsa Família precisam se comprometer a manter obrigatoriamente certo padrão de cuidados com a saúde e a educação dos integrantes da família, sendo esses chamados de condicionalidades, dentre os quais estão a frequência escolar de crianças e adolescentes entre 4 e 17 anos, acompanhamento pré-natal e controle de peso e altura de crianças até 6 anos e o comprimento do calendário de imunização infantil estabelecido pelo Ministério da Saúde.

Leia mais: Calendário INSS 2023 de novembro: veja datas do PAGAMENTO da aposentadoria AGORA!

O que acontece com o benefício se a renda familiar aumentar?

Com a Regra de Proteção de 2023, caso a renda familiar por membro ultrapasse o limite estipulado para ter acesso ao programa, mas se mantenha abaixo de meio salário mínimo, o benefício não será interrompido imediatamente. O núcleo familiar poderá continuar no programa por até dois anos recebendo 50% da quantia habitual do benefício.

Leia mais: Governo AUMENTA Proposta do Salário Mínimo? Confira Quanto!

Como me cadastrar no Cad Único?

O Cadastro Único permite ao governo identificar e compreender a situação das famílias de baixa renda no Brasil. Esse é um registro criado pelo governo, mas mantido e atualizado pelas prefeituras de forma gratuita. A inscrição no CadÚnico deve ser realizada presencialmente em pontos de atendimento local como, por exemplo, o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS). O responsável familiar deve apresentar um documento de identificação com foto e o CPF ou Título de Eleitor, além de comprovante de residência e documentos dos demais membros da família. Lembrando da importância de levar os CPFs de todos.

É importante mencionar que, além do Bolsa Família, as famílias cadastradas têm acesso a outros benefícios, como o Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica, isenção de taxas em concursos públicos, ID Jovem, entre outros. Para maiores informações, o assistido pode contatar a Central MDS 121 ou acessar os canais de comunicação disponíveis, como o site do mds.gov.br ou o aplicativo Bolsa Família.