Jornal dia
Seu jornal de notícias

Pagamento do Bolsa Família de novembro: Saiba mais!

0

Programado para iniciar sua distribuição em uma sexta-feira, especificamente no dia 17 de novembro, o Bolsa Família começa a ser disponibilizado para os beneficiários que possuem NIS com final 1. São aproximadamente 21 milhões de famílias albergadas pelo programa, com depósitos realizados exclusivamente em dias úteis e sempre até o dia 30. Importante salientar que este é o penúltimo pagamento do Bolsa Família no ano de 2023, pela ausência de um 13º específico para este programa.

A fim de otimizar a comunicação com os beneficiários e evitar equívocos, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) desenvolveu um portal, onde é possível consultar as datas de pagamento conforme o número final do NIS. Essa consulta pode ser realizada através do seguinte endereço: https://bolsafamiliacalendario.com.br.

Como saber se foi aprovado no Bolsa Família 2023?

Em relação à aprovação no programa Bolsa Família, a família selecionada recebe uma comunicação através dos Correios. No entanto, caso a família esteja na fila de espera e ainda não tenha recebido a referida carta, o responsável deve buscar orientação no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) de seu município ou no setor designado na prefeitura local. Outra possibilidade é verificar a situação do benefício através do aplicativo do Bolsa Família ou entrando em contato com a Central de Atendimento da Caixa, ligando para 111 ou para o número 0800 726 02 07, da Caixa ao Cidadão.

Leia Mais: Bolsa Família com Pagamento de R$ 600; Veja Quem Recebe!

O que mudou no Bolsa Família desde junho de 2023?

Desde junho de 2023, o Bolsa Família incorporou novos benefícios e passou a contemplar cerca de 21 milhões de famílias brasileiras. Um adicional de R$ 50 foi disponibilizado para crianças de sete a 11 anos, adolescentes de 12 a 18 anos, gestantes e lactantes. Em março do mesmo ano, quando foi relançado, foi implementado um pagamento de R$ 150 para famílias com crianças de até seis anos. Assim, considerando o valor mínimo de R$ 600 por família, o benefício pode chegar a até R$ 850, somando todos os benefícios.

A elegibilidade para o Bolsa Família requer que a renda per capita da família seja de no máximo R$ 218 por mês. O primeiro passo é estar inscrito no Cadastro Único com informações verídicas e atualizadas. O cadastramento é realizado em postos de atendimento da assistência social local, como os CRAS, sendo necessário apresentar CPF ou título de eleitor. Vale ressaltar que, mesmo após a inscrição no Cadastro Único, a família não começa a receber imediatamente o benefício: o programa identifica de forma automatizada quais famílias serão incluídas e quando começarão a receber.

Há várias maneiras de movimentar o dinheiro e consultar informações sobre o Bolsa Família. Além do aplicativo Caixa Tem, é possível obter serviços através de terminais de autoatendimento, casas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui, bem como nas próprias agências da Caixa. Ademais, o MDS disponibiliza diversos canais de atendimento para os beneficiários do programa.

Leia Mais: PIS/Pasep: Aniversariantes de JANEIRO e FEVEREIRO recebem na segunda-feira (20/11)?