Jornal dia
Seu jornal de notícias

Seu Saldo do FGTS está bloqueado? Veja o que aconteceu e como resolver!

0

A conta do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) é um benefício crucial para o trabalhador brasileiro. No entanto, diversos fatores podem levar ao seu bloqueio, gerando dúvidas e preocupações. Em muitas situações, a conta do FGTS pode ser bloqueada devido a ações judiciais ou a problemas relacionados à opção pelo saque-aniversário.

Há também casos em que o saldo do FGTS fica retido devido à antecipação do saque-aniversário por meio de empréstimos. Adicionalmente, a solicitação do empregador – quando este deposita um valor a mais por engano – também pode gerar o bloqueio temporário da conta enquanto a Caixa verifica o procedimento.

O que fazer para desbloquear a conta do FGTS?

Seu Saldo do FGTS está bloqueado? Veja o que aconteceu e como resolver!
Seu Saldo do FGTS está bloqueado? Veja o que aconteceu e como resolver!

Essa é uma pergunta frequente entre os trabalhadores com conta bloqueada. O desbloqueio depende da situação que levou ao bloqueio da conta. Em casos judiciais, é necessário solicitar uma nova ordem judicial. Já em casos de empréstimo, será preciso quitar o contrato ou antecipar o pagamento das parcelas. Se houve um pedido do empregador, o trabalhador deve apenas aguardar o retorno da Caixa Econômica Federal.

Leia mais: Abono Natalino do Bolsa Família 2023, Quais GRUPOS Recebem e Quando?

Como verificar se a conta do FGTS está bloqueada?

O trabalhador pode verificar a situação da conta do FGTS pelo aplicativo do FGTS. Na tela principal, um símbolo de um cadeado próximo ao saldo indica o bloqueio da conta. Além disso, o saldo bloqueado pode ser conferido no extrato da conta.

Segundo Larissa Salgado, advogada trabalhista, o FGTS é uma garantia para o trabalhador e é um benefício impenhorável. Ainda assim, ela ressalva que a irregularidade no recolhimento e alterações no modelo de saque podem levar ao bloqueio da conta quando o funcionário é demitido.

Leia mais: Inovação da USP promete ACELERAR Teleperícias do INSS: entenda como!

E a falta de depósito por parte do empregador?

Afonso Paciléo, presidente da AATSP (Associação dos Advogados Trabalhistas de São Paulo), destaca ainda que há muitos casos em que o empregador não realiza o depósito do FGTS. Nesse caso, a orientação é que o trabalhador procure uma Superintendência Regional do Trabalho e Emprego, que é o órgão responsável pela fiscalização do recolhimento do FGTS.